IMG_2930.jpg

VERBO ALÉM DO VERSO

SÉRIE DE POESIAS BORDADAS

Aqui apresento uma série de trabalhos com poesias escritas e bordadas durante a pandemia, são eles: Cabe a Mim, Arrepia, Entre a Ausência e o Acúmulo, Iminência e Confia.

Cabe a Mim

Compartilhar a vida com alguém é incrível, dividir as conquistas, chorar as derrotas mas essa história de metade da laranja é uma roubada, porque se o outro vai embora só resta meio. Precisamos dar conta da nossa inteireza, porque a troca é muito melhor quando se trata de dois inteiros. Ser inteiro é uma constante busca, afinal sempre vai existir “a parte que falta”, que não é pra ser preenchida. A parte que falta é o que nos move para o novo, a fazer descobertas, correr riscos, se desafiar. Portanto, cabe a mim ser inteiro na minha incompletude.

Arrepia

O arrepio é justamente a surpresa.  É o arriscar, é ter coragem de não saber mas continuar procurando. Viver no presente sem expectativa e ser surpreendido. 

 

A procura do que me arrepia

Entre a Ausência e o Acúmulo

Na ausência crio vínculos 

Um acúmulo de incertezas cruciais

Desconforto que gera inquietação

Vivo entre 

O que falta e

O que sobra

Amadureço

Entre a ausência e o acúmulo

Iminência

A espera é a iminência do encontro

Confia

cabeamim.png
IMG_6187.JPG
IMG_6187 2.JPG
IMG_4973.JPG
IMG_6997.JPG
IMG_6996.JPG
IMG_7001.JPG
IMG_7002.JPG
IMG_4459.jpg
IMG_4447.jpg
IMG_4456.jpg
IMG_2863_moldura.jpg
IMG_2869.jpg
IMG_2864.jpg
_MG_2781_moldura.png
_MG_2773.jpg
_MG_2770.jpg