oi_edited.jpg

AUSÊNCIA

ESSE TRABALHO JÁ FOI EXPOSTO NA CASA FRANÇA BRASIL,
CASA VOA, BIANCA BOECKEL GALERIA

Esse trabalho nasce da necessidade de aterramento. Desconexão tamanha que foi necessário engessar as mãos para que elas não toquem no celular e assim conseguir viver o presente. Ao iniciar o processo foi extremamente desafiador, me senti angustiada e ansiosa, então me propus fazer quantas mãos de atadura gessada fossem necessárias até que eu estivesse confortável dentro do meu corpo, da minha cabeça.

O processo durou mais ou menos três meses indo todos os dias para o ateliê. No final aquilo já tinha se transformado em um ritual, como uma meditação ativa. Depois desse período, levei o processo para o público e propus ativações na Casa França Brasil, Casa Voa e Bianca Boeckel Galeria. A troca foi rica e a experiência desafiadora para os participantes.

Essa obra pode ser exposta de três formas: as mãos direto na parede com pregos, a dupla de mãos (que podem ser personalizadas) na caixa de acrílico e em tela.

A cada mão senti meus pés cada vez mais aterrados. O querer controlar, o medo, o pânico são consequências da falta de presença.
Esse trabalho trata a causa e não o sintoma.

 

Não existe atalho. É preciso encarar e atravessar, incluir o medo na trajetória. Tudo que negamos que existe, aumenta. Através de cada mão vou ressignificando meus medos.

 

Foi preciso ficar parada para compreender a importância de estar aqui.

_MG_2125.JPG
IMG_4087.JPG

ATIVAÇÃO CASA VOA 2018 

EXPOSIÇÃO COLETIVA: PROJETO 2020 | CASA FRANÇA BRASIL 2020

IMG_2717.JPG